• Lucão

As fórmulas mágicas que formam pessoas frustradas


Já sabemos que são vários os motivos que impedem as pessoas de desenvolverem a escrita. Mas não tenho dúvida que um dos que mais travam o processo é a promessa da fórmula mágica.


Hoje em dia é o que mais se vê na internet, a promessa da fórmula mágica, a que vai ajudar você a se tornar grande escritor(a) da literatura, simplesmente fazendo o curso mágico da escrita. Então as pessoas se inscrevem e depois se frutram, porque terminam o curso e a escrita não acontece de um jeito mágico.


Em 2018 nasceram os meus primeiros cursos de escrita. E o motivo de tê-los desenvolvido foi, basicamente, por isso: quebrar a ideia da escrita como fruto de um talento ou de um segredo. Pois a escrita, ao menos na minha vida e na vida de todos os bons escritores(as) que conheço, é fruto de muita paixão e dedicação à palavra. É fruto também de uma visão generosa sobre o tempo.


Então os cursos nasceram para ser facilitadores desse processo. Criei cada conteúdo para dividir o que aprendi durante quase duas décadas de desenvolvimento (que ainda continua) sobre a descoberta da minha escrita. É claro os cursos servem como um atalho, pois ensinam o que aprendi nessa jornada. Mas ainda é uma jornada que leva tempo, como o do plantio, o do clichê, de plantar e colher.


É possível aprender, em pouco tempo, a escrever melhor? Sim, é possível tirar vícios, aprender a escrever volumosamente, a destravar e a desenvolver mais rapidamente a escrita. Mas nunca será um tempo tão curto quanto o da promessa mágica. Um curso só, um fim de semana de estudos jamais te desenvolverá a ponto de alcançar rapidamente esse sucesso. Não dá.


Gosto de fazer analogias para que pensemos melhor sobre a história. Mas, de modo geral e bem simples, aprender a escrever bem é como aprender a pilotar um avião. Ninguém entra num avião e, com poucas horas de aula, já sai pilotando sem riscos e sem vítimas. É preciso ter calma para aprender. Leva tempo para aprender a voar.


Mas, ao contrário do que isso possa soar, também é por isso, pelo tempo que se gasta aprendendo, que a escrita é prazerosa. Pois é um caminho de muitas descobertas, revelações e prazeres. Quando descobrimos formas mais generosas de aprender, mais prazerosas, desfrutamos mais e nos conhecemos profundamente com a escrita.


É gostoso saber usar o conhecimento para escrever as histórias que queremos. Ao escrever, Ao usar os recursos, aprendemos que existe uma infinidade de outros recursos que podemos trazer para o texto para continuar experimentando e melhorando. Estas são as camadas do texto, os outros níveis, as novas dificuldades que vamos trabalhar para aperfeiçoar a forma de escrever. O lirismo, o jogo de palavras, a síntese... Quanto mais recursos absorvo, mais trabalho eles na escrita. Por isso essa jornada não acontece de repente. Leva tempo. Um tempo precioso, valioso e fundamental.


Não acredite nas promessas mágicas dos cursos que juram sucesso ou dinheiro em pouco tempo. Vá com calma para não se frustrar. Mas vá com paixão para desenvolver-se e, cada dia mais, desfrutar de uma experiência que não tem fim. Esse é um caminho seguro a se seguir. Assim, tudo que acontecer na caminha vai ser surpreendente. E são muitas as surpresas.


Escrever é uma forma de parar o tempo. E não o contrário.



15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo