• Lucão

Escreva banalidades


Uma dica rápida para vocês que querem desenvolver uma escrita mais fluida: escreva banalidades.


Isso, escreva besteirinhas todos os dias, pequenas histórias do cotidiano, brincadeiras com palavras, tentativas de poesia... Essa escrita diária e sem pretensão é um dos exercícios mais eficazes para a escrita fluida.


Então eu sugiro uma ideia complementar muito simples para melhorar sua rotina: tenha um pequeno diário para escrever coisas que acontecem no seu dia. O gato sumiu, escreva sobre isso. O leite caiu no chão, escreva. O café estava amargo, escreva. Perdeu o trem ou o ônibus, rabisque. Reserve um horário do dia para fazer esses registros.


Essa rotina com a escrita é importante para criar intimidade com suas histórias e suas palavras. Com repetição e bastante escrita, logo seu texto flui melhor. Esse exercício diário vai aproximar suas palavras das histórias e te ajudar quando você precisar escrever algo mais revelante — não que as histórias do dia não sejam —, com certeza você vai escrever melhor, com menos medo e, principalmente, com mais recursos e consciência.


Não tenha receio de escrever banalidades, pois é esse exercício, de capturar do seu dia pequenos acontecimentos e transcrevê-los para o papel, que vai te dar consistência de escritor(a). O que pode acontecer de maravilhoso também é você perceber quantas histórias acontecem nos nossos dias e como são elas as histórias que viram livros, romances, crônicas... Então escreva. No começo, pode parecer banal demais. Mas não é. Ou melhor, é. E é por isso que é bom, sem compromisso, mas com muitas surpresas.


Tenho certeza que essa rotina de escrever banalidades vai engrossar sua casca e te preparar para os textos mais importantes. Ou vai acabar te revelando uma história banal importante, desses que a gente lê em livros.

Escreva banalidades.


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo