• Lucão

Estou mentindo?


Certa vez eu ouvi uma fala da escritora Conceição Evaristo que resumiu bem o que eu gostaria de dizer sobre a escrita mentir ou não mentir. Ela disse que o limite para quem escreve, seja ficção ou não, é a moral.


É isso.


Vejo as pessoas interagirem com a leitura e fico entusiasmado. Normalmente, quando o livro é bom, quero dizer, envolvente, capaz de transportar os leitores para as histórias das páginas, as pessoas tendem a acreditar que a história é uma verdade. Questionam o autor ou a autora sobre a veracidade dos fatos narrados. E eu acho isso maravilhoso. Também faço isso com os bons livros que termino. Quando acabo um livro de Elena Ferrante, por exemplo, a primeira palavra que digo é "coitada!". Tenho pena das histórias que a autora viveu, como se ela tivesse mesmo vivido cada linha escrita no livro. Um paradoxo maravilhoso.


É importante saber se a história é verídica ou não? Eu acho que é inevitável que queiramos saber. Mas importante, de fato, não é. Muito menos ao autor(a), não é importante que revele a história, não é esse o seu trabalho. Pois também está aí, a meu ver, o motivo de nós leitores nos entregarmos emocionalmente aos bons livros: o mistério. É preciso preservar o mistério.


Saber se quem escreve está contando uma verdade ou uma mentira é o de menos para quem termina uma obra, apesar de ser também inevitável controlar o desejo de saber. A questão fundamental, a meu ver, a ser investigada é: a história é imoral? Ofende pessoas? Discrimina grupos? Respeita a minha existência como ser humano?


O limite da escrita acredito que seja esse, a moral. Não a moral moralizante dos tempos confusos de agora, baseada em crenças religiosas políticas conservadoras. Mas a moral de sempre, a moral do ser, que respeita o humano, por mais que aborde as questões mais sensíveis.


Um livro, uma obra ou um texto, a meu ver, pode sim mentir (ou ficcionar, fantasiar, criar mistério) sem ofender. O que não pode é ser imoral.


O que acham?



38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo