• Lucão

No flow - as 3 etapas do texto




É comum travar em um texto. Acontece com todo mundo, inclusive com os(as) escritores(as) consagrados(as). O que não acontece com todos(as) que escrevem é gastar a maior parte do tempo travado na escrita. Quem tem mais experiência com as palavras acaba descobrindo seu próprio método para, na hora das travas, conseguir avançar com as palavras.


Quero aproveitar esse tema para deixar uma dica simples sobre isso, as travas, que pode ajudar você a lidar melhor com os momentos de bloqueios. A dica é rápida e tem a ver com a estrutura da escrita.


Nem todo mundo sabe, mas a escrita se divide em três etapas básicas: a da ideia; da organização; e da revisão do texto. Na maioria das vezes nós travamos porque misturamos essas três fases.


Travamos porque, ainda na fase da ideia, revisamos, julgamos e criticamos o que mal começamos a escrever. Travamos porque achamos que o texto, que ainda não é um texto, não está bom. Isso é um erro fatal, porque na primeira fase da escrita o momento é da ideia, sem julgamentos. O objetivo é colocar o máximo de palavras, pensamentos, raciocínios e informações no papel. Acumular ideias e dar volume ao que você quer escrever são fundamentais nesse primeiro momento para que, com volume de texto, você avance para a segunda e a terceira fase.


Na segunda fase, da organização, você começa a dar sentido ao que escreveu, agrupando as ideias afins, afastando as ideias desconexas, reestruturando o começo, o meio e o fim do seu texto. É hora de dar mais sentido ao que escrever, de selecionar o que fica e o que sai do seu texto, ou o que precisa ser substituído. Enfim, é hora de dar coerência às ideias.


Aí sim, depois das fases da ideia e da organização concluídas, passamos para a última etapa: da revisão.


É na fase da revisão que você limpa o texto, faz julgamentos, elabora críticas... Na revisão você retira os vícios de linguagens, como as redundâncias, e dá coesão às ideias que registrou. Agora é a hora de ser crítico(a) chato(a) de si mesmo(a).


Quando misturamos as três fases, quando tentamos revisar o texto ainda no começo, na fase da ideia, inibimos nossa própria produção. Impedimos de deixar uma ideia boba surgir, de um pensamento ganhar as folhas, de um raciocínio se misturar a outro e culminar em uma grande ideia, quando somos críticos demais enquanto não deveríamos.


Observe isso no seu processo de escrita, se você não está se cobrando demais quando não deve, na fase da ideia. Deixe suas ideias fluírem, escreva muito, acumule frases, versos, histórias. Deixe para organizar e revisar depois.

Tenho certeza que quanto mais você abrir esse fluxo, mais você vai curtir seu processo de escrita. E mais você vai descobrir suas pérolas escondidas por trás dessa autocrítica, quase sempre, exagerada.


Escreva no flow! :)


*Para aprofundar na escrita literária, aproveite a oferta de lançamento do curso "Literariamente - Escrita Literária", com o escritor Lucão. Disponível aqui no site.







19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo